Área do cliente

Notícias

CIN promove encontro internacional de moda para empresas alagoanas

Quinta-feira, 18 de outubro de 2018

No evento, 25 empresas alagoanas apresentaram suas peças

Por meio do Centro Internacional de Negócios (CIN/AL), uma das entidades da Federação das Indústrias de Alagoas (Fiea/AL), empresas alagoanas participaram, na última quarta-feira, 17, do Encontro de Negócios de Moda. Uma prévia do Encontro Internacional de Negócios (ENIN), marcado para o próximo ano, o evento trouxe a Maceió as empresas Micaelis Importacion (Bolívia), Sagrado by Me (Chile), Ocre & Arco (Colômbia), Almeida Ribeiro e Mota Cardoso (Portugal).

Durante 67 reuniões, que ocorreram durante todo o dia, 25 empresas alagoanas apresentaram suas peças e produtos do segmento moda. Os produtos encantaram os compradores estrangeiros. Paula Galleguillos, do Chile, contou que veio ao evento com a mente aberta e se surpreendeu.

“É a primeira vez que venho a Alagoas, ao Brasil, e uma coisa muito agradável é ver que esses não são produtos muito industrializados, são quase artesanais com originalidade e com muito carinho e amor por parte das empresas. Vi produtos que não esperava, com novas ideias e características diferentes”, elogiou.

Exportando há 13 anos, Renata Fontan, da empresa Caleidoscópio, conhece muito do caminho para chegar até o sucesso. “Começamos nas Rodadas de Negócio, participamos de feiras no exterior e hoje o produto está em 17 países. É um aprendizado muito grande. A primeira vez, o primeiro comprador, as observações... O produto passou por muitas adequações. Este ano fomos para uma missão na Colômbia. Eu nunca tinha ido a nenhuma feira na América do Sul. Foi muito bom, com o apoio do CIN e do Sindivest”.

Com o resultado positivo, o CIN inicia a preparação de mais uma rodada de negócios, desta vez para o setor de alimentos e bebidas. A receita é para se internacionalizar é uma só. “Rodadas, ações, formação de preço, são iniciativas que nós, do CIN, realizamos durante o ano para deixar as empresas cada vez mais preparadas para o mercado exterior”, disse a gerente do CIN/AL, Dielze Mello.

Compartilhe: